09 agosto 2012

Aahh, se Nietzsche visse isso!!!!

"Os fracos e os malogrados devem perecer: primeiro princípio de nossa caridade. E realmente
deve−se ajudá−los nisso.
O que é mais nocivo que qualquer vício? – A compaixão posta em prática em nome dos
malogrados e dos fracos – o cristianismo..." - Nietzche  em "O Anticristo"

Tido até hoje como um dos mais instigantes e audaciosos filósofos de todos os tempos, Nietzche disse ainda em sua apologia anticristianismo que  tudo que é bom para o homem deve aumentar nele a sensação de poder, sua vontade, sua ambição, e o mau, tudo que se origina da fraqueza, compaixão, altruísmo e humildade, por exemplo. O objetivo maior de Nietzche seria a destruição de todo pensamento assentado sobre bases morais, como certo e errado, para que surgisse um "novo homem", o homem superior, ou super-homem, liberto das "amarras" morais, acima do bem e do mal.

Pobre Nietzsche!!Morreu sem entender que Jesus foi mais forte e poderoso, em palavras e atos, do que todos aqueles que o alemão idolatrava como símbolos do super-homem, pois não é mais forte aquele que usa as armas a que todos nós, humanos, estamos acostumados, por que assim foram feitas todas as revoluções e guerras nas quais se empenha a humanidade desde o início, mas deve ser reputado como muito mais poderoso e digno de ser chamado um super-homem, aquele que, mesmo podendo usar de poder e força para esmagar seus inimigos e toda força contrária, opta por combater pela adesão, subvertendo a lógica humana e despertando corações prontos para ouvir uma "boa nova" verdadeira em si mesma. 

As "fraquezas" de Jesus, que são as virtudes e o verdadeiro poder do cristianismo, são infinitamente mais fortes do que todo poder que homens como Nietzsche poderiam conjurar através dos séculos, com seu panteão de homens cheios de vontade e ambição por mais poder (penso que, na verdade, a História está mais cheia desses "super-homens" do que pensava o alemão, pois não foram eles que a escreveram?)

Aquilo que pode ser considerado "fraqueza" em Deus (mais especificamente no Verbo Criador, Jesus) e sua aparente condescendência com tudo aquilo que parece mal no mundo e fonte do sofrimento humano, é justamente o pilar onde se assenta um fator que todos presamos muito: nossa liberdade de escolha. Na verdade, Nietzsche, sem o saber, não deseja mais liberdade para fazer o que quer, ele já a tinha. Ele desejava, na realidade, menos liberdade para todos os demais que não pensam com ele, como em geral acontece. Ao contrário dele, DEUS nos garantiu que todos tivessem liberdade para pensar e agir de acordo com sua própria liberdade de escolha, baseada na sua consciência moral. Se os resultados não são bons como se mostram hoje, isso não quer dizer que a outra via seria melhor, pois claramente implica numa perversidade, ou seja, suprimir a vontade alheia. Por outro lado, isso demonstra exatamente que, como C.S. Lewis disse, "somos rebeldes que necessitam depor as armas".

Por isso, GLÓRIA AO DEUS QUE ASSUMIU QUE VENCER PELA "FRAQUEZA" É A MAIOR DEMOSTRAÇÃO DE PODER QUE ELE PODERIA DAR AOS SEUS INIMIGOS!!!




Este video faz parte do DVD "Um Sentimento Novo" do cantor Lázaro e conta com a participaçao de um garoto especial ( muito especial mesmo!!!) chamado Jonatas. Segundo a "lógica" desse senhor, seres como ele deveriam ser privados da vida para que a raça humana atinja um grau de "superioridade", para que não sejamos fracos, mas "fortes". Quanta falácia, meu DEUS!!

0 comentários:

Postar um comentário

Leu, gostou, odiou, quer malhar? Deixe sua opinião, ora bolas!!!Tá com medo, por que entrou na Trincheira? Não fique em cima do muro!!!!

Leia também