19 fevereiro 2011

Vitor Belfort e A Jornada de um Homem

Pouco antes da tão anunciada luta que mobilizou o mundo contra Anderson Silva, Vitor Belfort recebeu em sua casa nos EUA a equipe do  programa Sensei da Sportv e não perdeu a oportunidade de deixar uma declaração que mostra que a maior conquista de um atleta de alto nível das artes marciais não é ganhar sempre mas que o "bushido" (caminho do guerreiro) visa torna-lo um ser humano menos fragmentado e, por isso mesmo, mais íntegro e autêntico. O bushido pessoal de Vitor, todos sabem, é sua fé pessoal no Evangelho, fé da qual ele tem prazer em sempre anunciar como maior motivação para sua vida e carreira de tantos reveses e superações. 


Em meio a um esporte tão competitivo no qual se vive a pressão contínua por bons resultados, qualquer semelhança com a vida cotidiana em sociedade não é mera coincidência, podemos ser atropelados e deixados pelo caminho por nossa própria ansiedade e competitividade excessivas. O nosso estado atual, nosso momento, pode ser bom ou ruim mas ele não traduz fielmente quem somos e para onde estamos indo realmente. Tudo que um homem, um guerreiro tem, na verdade, é sua jornada. Se manter o foco e não perder de vista os motivos que o levaram até ali, sempre recobrará forças para seguir adiante, apesar de ter sofrido sérias derrotas e ter se ferido gravemente no percurso. Perder a visão completamente significa abandonar o trilho e abdicar de chegar ao fim da jornada e conhecer seu real prêmio. E qual o prêmio por chegar ate o fim dessa estrada tortuosa? Creio que o prêmio maior será descobrir que você não abriu mão de ser você mesmo, de suas convicções mais profundas, e que assim conquistou a inteireza de seu ser e uma profunda paz de espírito que advém do fato de você não culpar ninguém, nem mesmo seus inimigos, pelos percalços e eventuais derrotas sofridas pelo caminho, pois elas também foram necessárias de alguma forma, e que você realizou o seu melhor sem frustrações ou ressentimentos. As glórias os louros das vitórias, bem como a vergonha pelas derrotas, ficaram para trás, e o que resta é a essência, o significado que você quis emprestar à sua vida. Esse é o verdadeiro bushido do guerreiro, sua jornada como homem e ser humano.

Creio que todos que colocamos os pés no Caminho um dia, e todos os fazemos porque o Caminho está diante de todos, queiramos ou não, porque se funde na própria vida de cada um, temos uma imagem da perfeição que queremos chegar nessa vida. Queremos ser melhores homens, mulheres, pais e mães e profissionais de elite. Acima de tudo, queremos nos tornar verdadeiramente adultos, homens de verdade, homens que mudam situações e adversidades, menos suscetíveis a nossa natureza falha e mais inclinados ao altruismo dos atos desprendidos de um herói. Por mais que a vida tente me amassar e que eu mesmo não consiga me ajudar em nada, abdicar do direito de correr contra os cavalos poderia ser um ato razoável, mas para certos tipos de seres equivale a um ato vil de covardia. Seria abdicar de sua própria natureza. Seria como se alguém resolvesse deixar pra trás tudo que nos faz humanos, a linguagem, a capacidade de discernir a passagem do tempo, o pensar, a música e a poesia para se tornar um verdadeiro animal sem linguagem ou qualquer coisa que o vincule ao genero humano. O sentido de jornada, o sentido de um alvo, de um propósito maior, é metafísico, não pode ser provado pela Ciência, mas é o que nos faz mais humanos verdadeiramente.

Fico feliz em ver esse tipo de Sabedoria em Vitor Belfort. Isto significa que ele está se tornando um "homem sensato", o que, na Antiguidade, era considerado como um título e uma posição de destaque na sociedade. Naquele tempo, eles sabiam que a humanidade precisa de mais exemplares desse tipo. Parece que a humanidade tem perdido a corrida para uma descrição menor do sentido da vida que nos faz correr atrás de coisas bem mais sólidas porque pertencem a esse mundo material. Será triste quando descobrirmos, como civilização, que escolhemos o alvo errado e que acabamos não achando o pote de ouro no fim do arco-íris.

"O IMPORTANTE EU ACHO QUE É A JORNADA...A JORNADA DO ATLETA, A JORNADA DO HOMEM...NÃO NECESSARIAMENTE O MOMENTO. EU NÃO ACREDITO QUE O HOMEM SE REALIZA MEDIANTE AS CONQUISTAS MOMENTÂNEAS. EU ACHO QUE É UMA JORNADA QUE ELE VIVE E AO LONGO DA JORNADA ELE VAI CONQUISTANDO AS COISAS E SUPERANDO OS OBSTÁCULOS..."

"Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento.
Porque melhor é a sua mercadoria do que a mercadoria de prata, e a sua renda do que o ouro mais fino.
Mais preciosa é do que os rubins; e tudo o que podes desejar não se pode comparar a ela."  - Provérbios 3, 13 ao 15

0 comentários:

Postar um comentário

Leu, gostou, odiou, quer malhar? Deixe sua opinião, ora bolas!!!Tá com medo, por que entrou na Trincheira? Não fique em cima do muro!!!!

Leia também